Nosso Canal no Youtube
Veja nossos vídeos

Artigo: Treinar ou só formalizar?
Leia aqui

Artigo: 15 Mandamentos do Técnico de Segurança do Trabalho
Download aqui

PARA PENSAR


Quando edificares uma casa nova, farás um parapeito, no eirado, para que não ponhas culpa de sangue na tua casa, se alguém de algum modo cair dela.

Deuteronômio: Capítulo 22, versículo 8


GOSTOU DO SITE?
Clique aqui
Se você gostou do nosso site indique para um amigo.

INSPEÇÕES DE SEGURANÇA: ANTIGAS, JAMAIS VELHAS
Alterar tamanho da fonte: A+ | a-

O “novo” ou aquilo que nos parece novo tem quase sempre uma grande capacidade de exercer fascínio e de fato é importante que tanto na vida profissional como na vida pessoal estejamos sempre abertos a descobertas. No entanto tão importante quanto buscar o novo é ter a capacidade e discernimento sobre sua aplicabilidade em nossa realidade. Quando falamos de novidades em área técnica precisamos estar ainda mais atentos para não nos deixarmos levar apenas pelos  fortes apelos do marketing , afinal de contas algo pode ser muito bonito o que necessariamente não quer dizer que seja aplicável a nossa realidade, ao nosso dia a dia ou a empresa onde trabalhamos.

Ao mesmo tempo é importante lembrar que toda área técnica tem seu fundamentos e conceitos básicos e que na verdade são estes conceitos e fundamentos que a sustentam. Obviamente precisamos ter todo cuidado para que isso não se transforme e um paradigma e do mesmo tamanho deve ser o cuidado para que isso seja deixado de lado sem que se faça uma analise mais detalhada sobre o assunto.

Estamos dizendo tudo isso para chegar no assunto modismos e chamar a atenção para o quanto alguns deles são perigosos e mais ainda – do quanto um profissional especializado ou um especialista deve estar atento para analisar com frieza as possíveis implicações que um mudança pode ter: Resumindo – mudanças implicam em analise profunda e planejamento e tudo isso carece de conhecimento, assim se você vai decidir algo sobre situações que impliquem em perigos e riscos para as pessoas – estude o assunto antes de tomar uma decisão.

Vez por outra surgem modismos em todas as áreas e segmentos. Claro que parte das coisas que surgem são boas – mas com certeza boa parte vai chamar muito a atenção por um certo tempo e logo vai cair no esquecimento e desuso. Muitas destas que vão passar só chegarão dentro das empresas – onde com o passar do tempo farão parte apenas do rol das formalidades e papeis – porque os especialistas não serão capazes de explicar a alta direção a inconsistência ou mesmo inutilidade pratica daquilo. Então é preciso que fique claro que ser especialista não é apenas saber fazer o dia a dia mas também ter capacidade analítica para certos assuntos.

O VELHO E O NOVO NA PREVENÇÃO

Para a prevenção tal como para qualquer outra área dentro da empresa o que interessa é RESULTADO.

Isso parece ser obvio – se fosse com certeza nossas empresas estariam menos entulhadas de programas e mais programas que só tem uma única utilidade: atrapalhar o dia a dia. Sempre que menciono isso creio que um dia ainda chegaremos ao grau de honestidade de criar o premio “Elefante Branco do ano”  e com certeza não faltarão bons cases a serem premiados.

O pior e que muitas vezes estas “coisas” tomam o lugar das praticas eficazes que com um pouco de analise seriam adequadas aos modelos mais atuais – ou seja com menos esforços, menos custos alcançaríamos melhores resultados.

Na minha forma de ver não existe nada mais fundamental para a prevenção do que um bom programa de inspeção de segurança e não fossem outras razões bastaria dizer que não podemos controlar aquilo que não reconhecemos ou identificamos. No mais poucas ferramentas tem a capacidade de educar para a prevenção do que a inspeção e poucas conseguem ser mais preventivas do que ela.

Mas me parece que a inspeção de segurança esta caindo no desuso e ainda que em alguns lugares onde segue vem ganhando mais jeito de formalidade do que qualquer outra coisa. Sei lá, talvez pela busca de algum tipo de status – e qual melhor status do que ser capaz do que cumprir sua finalidade ? – os SESMT vem se recolhendo as salas e deixando de lado uma de suas atividades essenciais.

Pode ate ser que no futuro seja assim – mas hoje ainda não é o futuro. Pode ser que a idéia de alguns sistemas seja a busca da auto gestão para a prevenção, mas será que temos em nosso chão de fábrica realidade que permita que seja assim ? Estaria a prevenção de acidentes já no nível de nos preocuparmos apenas com indicadores ?

Então é bom não aposentarmos o programa de inspeção de segurança, melhor ainda não transforma-lo em mais uma formalidade com baixa freqüência de realização, importante não esquecermos que a inspeção auxilia na eliminação das condições abaixo do padrão de segurança e ao mesmo tempo educa as pessoas. Essencial no entanto e que não houver outro jeito – que ao menos a transferência do processo de inspeção seja feita de forma técnica – ou seja treinando as pessoas para tanto e muito especialmente definindo parâmetros e conteúdo para a realização.

Se na sua gestão modernizar não e sinônimo de melhor, reveja seus conceitos antes que um acidente ou o conjunto de sua estatística obrigue que o faça.

Cosmo Palasio de Moraes Jr.
Técnico de Segurança do Trabalho

Divulgação e reprodução autorizados desde que mencionado o autor e a fonte.

Cosmo Palasio de Moraes Jr.Técnico de Segurança do TrabalhoDivulgação e reprodução autorizados desde que mencionado o autor e a fonte.


Cosmo Palasio de Moraes Jr.

Artigos


 
Copyright © 2014 CP Soluções em Prevenção. Todos os direitos reservados.
Website desenvolvido com tecnologia Super Modular

 

TREINAMENTOS
Veja aqui

PALESTRAS
Veja aqui

SIPAT
Veja aqui

ARTIGOS
Leia aqui

Leia textos e artigos sobre Segurança do Trabalho, escritos pelos melhores profissionais do país!


Clientes
Login:
Senha: 
Esqueceu a Senha ?

Adicione aos favoritos
Adicionar

Informações
Desejo receber informações e novidades por e-mail.
Nome:
Email: